-

{Resenha} Como eu era antes de você - Jojo Moyes

Lido em: Abril 2015
Título: Como eu era antes de você
Autor: Jojo Moyes 
Gênero: Literatura estrangeira, Romance 
Páginas: 320 
Ano: 2013 
Editora: Intrínseca
Comprar: SubmarinoCasas Bahia 
Nota:
Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

Como eu era antes de você é uma linda história de amor, não daqueles tipos de clichês que vemos por aí, em que os mocinhos se apaixonam à primeira vista e salvam e transformam suas vidas, com um lindo final feliz.  O livro é o retrato fiel da vida, com todos os seus percalços e sofrimentos. A relação de Will e Lou é construída dia após dia e vai se transformando do descaso à profunda admiração e orgulho. Eles eram completos estranhos, mas adversidade da vida acabou aproximando-os e mudando por completo a trajetória de ambos. 

Depois do acidente Will ficou muito infeliz, com frequentes dores, infecções, limitações absurdas e dependia de todos. Além disso, tinha que lidar com olhares de descaso e piedade e com pessoas decidindo tudo por ele. Para alguém que havia sido cheio de vida, orgulhoso, cheio de opinião própria, era algo muito difícil de conviver e principalmente de se aceitar.

Como convencer alguém que está nessa condição de que é melhor continuar vivendo desse jeito? Quem tem o direito de dizer se devemos ou não morrer? A sociedade, o judiciário, nossos pais, Deus? O livro traz um tema extremamente delicado e polêmico: o direito de morrer.

Durante boa parte do livro fiquei revoltada com Will e seus pais. Como poderia uma pessoa decidir tirar sua própria vida? Mas depois de certo tempo pensei: quem sou eu para julgar? Nunca passei por uma situação dessas e não tenho a mínima noção do sofrimento de um deficiente físico. Como convencer a mente, que o corpo já não pode mais acompanhar seus pensamentos? Realmente vale a pena manter uma sobrevida nesse estado, como o de Will? 
“Com a cabeça pressionada contra o travesseiro, chorei porque minha vida de repente pareceu muito mais difícil de entender e muito mais complicada do que jamais havia imaginado.”
Uma historia totalmente emocionante.. não só porque a história é triste ou tão bem escrita que poderia ser uma história real, não só por ter tocado tão profundamente meu coração, não só por ter me feito enxergar como é dura à vida dos deficientes físicos e como pouquíssimos se importam com isso, não só por trazer lindas lições de superação, mas porque foi tristemente lindo ver como a vida de Will e Lou se transformou desde que se conheceram. 
“Sei que essa não é uma história de amor como outra qualquer. Sei que há motivos para eu nem dizer isso. Mas eu amo você de verdade.”
Algumas pessoas entram nas nossas vidas apenas para mudarem o rumo delas, nos fazerem enxergar coisas que antes nem imaginávamos que existiam e isso é mágico!
A história é tão real que algumas vezes parece que estamos lendo um diário ou espiando por uma fechadura a vida de outras pessoas.

Leitura super recomendada. Um livro que muda nossa forma de encarar o mundo e nos faz pensar no verdadeiro sentido da vida.



Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. esse livro pqp!
    foi um que mais me chocou! eu chorei, mais eu chorei, mais eu chorei! aquele choro de escorrer coriza do nariz e tudo, de soluçar mesmo!
    Jojo criou o enredo de forma a mexer com as minhas emoções de tal forma que eu rezei por um milagre o livro todo! eu queria o final feliz, eu precisava dele pra continuar acreditando que Lou e Will seriam felizes, só que eu não consegui enxergar que a felicidade também é uma escolha e que o que é bom para uns não é para outros
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então comente e me faça feliz...
Encontrou algum erro de ortografia ou qualquer outra pérola? Mande-nos um e-mail avisando!
Obrigada pela visita!! Volte SEMPRE!!!!!
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...