-

{ Review } Ugly Love - Colleen Hoover

Lido em: Janeiro 2014
Título: Ugly Love
Autor: Colleen Hoover
Gênero: NA
Páginas: 337
Ano: 2014
Comprar: Amazon
Nota: 
Quando Tate Collins conhece o piloto Miles Archer, ela sabe que não é amor à primeira vista. Eles nem iriam tão longe para dizer que eram amigos. A única coisa que Tate e Miles têm em comum, é essa inegável atração. Uma vez que seus desejos são descobertos, eles percebem que eles têm um arranjo perfeito. Esse arranjo pode ser surpreendentemente simples, contanto que Tate se atenha às duas únicas regras de Miles.
Nunca pergunte sobre o passado.
Não espere um futuro.
Eles acreditam que podem lidar com isso, mas percebem, quase imediatamente, que isso não será possível.
Corações são infiltrados.
Promessas são quebradas.
Regras são despedaçadas.
O amor se torna feio.
Caros, antes de começar a resenha preciso dizer algo!! MARAVILHOSO, simplesmente perfeito e estou irrevogavelmente apaixonada!!! Sei que aí já disse muitas coisas, mas essas palavras estavam pedindo para serem ditas a vocês e não pensem que não fiquei murmurando esses elogios após acabar a leitura do livro. Às vezes eu simplesmente não consigo entender como alguns autores conseguem ser tão perfeitos na hora de passar emoções as páginas. Claro que eu sou suspeita para falar, primeiro porque sou uma romântica incurável e esse livro transborda emoções do começo ao fim e segundo, porque sou uma fã super assumida da Colleen e dessa vez ela se superou gente. Ugly love é mais um desses romance que você começa e não quer largar porque não consegue, ele não te prende, ele te sequestra sem deixar opções a não ser continuar a leitura e posso dizer que esse tempo na companhia de Tate e Miles foi ótimo.
O amor nem sempre é belo, Tate. Às vezes, você passa todo o seu tempo esperando que ele será, eventualmente, algo diferente. Algo melhor. Então, antes que você se dê conta, você está de volta ao ponto de partida, e você perdeu seu coração em algum lugar pelo caminho.
O livro conta a história de dois jovens, com ideais completamente diferentes sobre o amor. Tate é uma menina centrada, estudiosa e trabalhadora que acaba indo morar com o irmão mais velho Corbin, para terminar seus estudos e logo na chegada ela encontra um rapaz bêbado na porta do apartamento do irmão, que tenta entrar de qualquer jeito. Esse é Miles, amigo e vizinho de Corbin. Ele é piloto, assim como o irmão de Tate, além de reservado e dedicado apenas ao trabalho.

Miles não se relaciona com ninguém a 6 longos anos e não é agora que vai mudar isso. Porém ele não consegue desgrudar os olhos de Tate e a atração deles cresce a cada segundo. Já Tate não consegue entender como Miles, tão lindo e sexy do jeito que é não tem namorada, seja tão fechado e teimoso. Porém como podiamos imaginar, a atração entre eles é muito forte e e depois de roubar o primeiro beijo ele resolve propor um relacionamento a Tate que seja baseado apenas em sexo, com duas regras inquebráveis: 1) não pergunte sobre o passado e 2) não espere um futuro. Até aí tudo bem, não na verdade com concordaria com um acordo assim com seu vizinho? Tate concorda com as condições de Miles e eles começam a ter encontros escondidos do irmão apenas para terem sexo.

O livro é narrado em primeira pessoa, pelo ponto de vista dos dois, porém enquanto vamos acompanhando o presente de Tate, Miles nos leva a um passado apaixonado, que vai nos revelando a cada página porque ele é do jeito que é no presente. O que eu não aceitei muito bem foi o comportamento de Tate com relação as atitudes terríveis e frias de Miles. Ele tem um passado atormentador e não está disposto a deixar ninguém entrar, ele não quer amar de novo de maneira nenhuma, porém Tate acredita que pode mudar Miles, que pode fazer ele sentir de novo, fazer ele sorrir de novo ainda que o caminho seja longo. 
Você ainda está comigo porque você acha que eu vou mudar de ideia? Porque você acha que há uma chance de eu me apaixonar por você? 
Os personagens secundários também não podem ficar de fora. Rachel, ex-namorada de Miles e que posso definir como o mal de todos os males da vida do rapaz. Bom, até certo ponto eu realmente não ia com a cara dela, mas conforme os segredos vão se revelando e as emoções transbordando das páginas, não há como não se sensibilizar por tudo que aconteceu a eles. Corbin fez minha cara ir ao chão por achar de Miles era gay e nem desconfia do que ele e Tate estavam fazendo as escondidas e por fim, temos o Cap, um senhor de 80 anos divertido e sábio que trabalha no prédio que eles moram e que acaba se tornando um grande amigo e confidente de Tate e as vezes dá uns puxões de orelha em Miles.
Se ficar com Tate por alguns poucos meses pode fazer a dor suportável o suficiente para você responder a essa pergunta com um talvez, imagine o que uma vida inteira com ela poderia fazer por você. 
Em um certo momento da história as lágrimas não paravam mais de cair. Por tudo o que eles passaram, por todos os segredos e todas as angústias, pesares e tristezas e como se não bastasse esse sobrecarga de emoções ainda era atropelada pelas emoções mais lindas que o ser humano é capaz de produzir. Simplesmente muito sentimento transbordando das páginas, tocante e dilacerador. Meu pobre coração foi pisoteado várias e várias vezes. Uma história de amor que realmente mostra não só as partes boas, mas como o belo pode, às vezes, se tornar algo terrível e feio. Dor, superação, perdão e amor, são apenas algumas das emoções que recheiam as páginas de Ugly Love. Uma verdadeira volta ao passado para assim poder construir um futuro. 
Eu sei que o pensamento de confrontar seu passado te apavora. Ele aterroriza todos os homens. Mas às vezes nós não fazemos por nós. Nós fazemos isso para as pessoas que amamos mais do que a nós mesmos. 
Colleen é definitivamente uma bandida, que deve ficar planejando por horas e horas como vai atacar nossos coraçõezinhos e nos deixar acabados sentimentalmente após terminar a leitura de seus livros. Eu só posso dizer: CONTINUE ASSIM COLLEEN, porque seus livros são MARAVILHOSOS e eu estou louca pra ler outras das suas histórias de tirar o fôlego!!! Se vocês ainda não leram não percam tempo. Ele anda não foi lançado no Brasil, mas dê aquela passadinha básica na Amazon.com ou em outro site de venda de livros da sua preferência e desfrute dessa bela e tocante história.

Para finalizar, juro que agora vou acabar gente, mas o livro e tão bom que não dá vontade de parar, temos uma música que é simplesmente perfeita e feita especialmente para esse livro. É do Griffin Peterson e sei que assim como eu, vocês vão ficar ouvindo repetidamente essa música porque ela é linda de mais.  Então aperte o play e aproveite!!


Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. LOL que resenha tocante, hein! Pelas suas palavras pude perceber o quanto você gostou de Ugly Love. Particularmente, eu não gostou de ler romances, mas fiquei curiosa por esse por causa de todo o sentimento que você disse que o livro transmite. Parece uma ótima leitura.

    Leitores Forever

    ResponderExcluir
  2. Oi.
    Adorei a resenha, já vi muitas resenhas sobre a Colleen Hoover, mas essa é a primeira que leio sobre Ugly Love, e nossa, fiquei encantada e com muita vontade de ler.
    E que música é essa, estou ouvindo enquanto escrevo esse comentário e estou amando.
    Ameei, vou colocar o livro na minha lista de desejados. =)

    Beijos
    Carolina
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Vejo esse livro nos videos e instas dos gringos e ele me pareceu bom, mas não imaginava que tanto rsrs #partiuler
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, Natana!
    Realmente, sua resenha é apaixonada! Resenha de fã da Colleen Hoover e é claro, de romances.
    Já eu, por incrível que pareça, ainda não li nenhum livro da autora e também, não sou muito chegada em livros de romances.
    No entanto, as regras de Miles chamaram minha atenção: "Nunca pergunte sobre o passado.
    Não espere um futuro". Achei tenso!
    Mas, fico feliz em saber que você adorou o livro.

    Beijos!
    http://fabi-expressoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Caramba, que resenha incrível... Foi uma das resenhas mais legais que eu já li. Você conseguiu colocar e demonstrar em palavras um livro incrível, romantico e apaixonante. Sabe dizer quando lançam no Brasil? Eu preciso urgentemente ler ele *-*

    ResponderExcluir
  6. Realmente ficou claro na sua resenha o quanto você gostou do livro! Poucas vezes vi resenha tão apaixonada! hehehehehehe
    A princípio não é um livro que eu queira comprar, mas se achar em uma promoção até compro. O tal mistério do passado com a ex-namorada me deixou curiosa!
    Quem sabe um dia??

    Samara - Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  7. Oie, Natana.
    Parece um livro legal. Eu gostei do titulo, pelo menos. Mas não é meu gênero! Quer dizer, tem uma trama mais ou menos complexa que até me atraiu, masss sei não. Quando acabar minha meta com livros "sanguinários", talvez eu acabe lendo pra relaxar hahaha

    Com carinho,
    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oii, tudo bem?
    Vc conseguiu transmitir as emoções que o livro te proporcionou com essa resenha mara!
    Já estou curiosa para ler os livro da Colleen!
    E essa música é linda mesmo!
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Romance é o meu gênero literário favorito, então quando vejo dicas de livros desse gênero que fico muito animada. O Ugly Love parece ser um livro maravilhoso, eu já tive oportunidade de ler um livro da Colleen e eu simplesmente amei, a autora escreve de uma forma tão bonita, então toda vez que vejo um livro dela já quero ler kkkk Enfim, lendo a sua resenha eu pude perceber que essa história é bem emocionante e bonita, gostei bastante dos personagens, eles parecem ser muito bem construídos, é uma pena eu não saber ler em inglês, vou ter que esperar o lançamento aqui no Brasil :C

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Só com esse seu primeiro parágrafo, já coloquei "Ugly Love" na minha lista de "preciso ler/ter urgentemente".
    Tive poucas experiências com livros narrados em primeira pessoa, e gostei bastante. O texto, de alguma forma, parece mais "real".
    Gosto de livros que conseguem mexer com nossas emoções, provocando uma verdadeira ''sobrecarga de emoções", como disse. São poucos autores que conseguem isso, e eu os parabenizo.

    Beijos,
    Karina do blog Eu e Minha Cultura .

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então comente e me faça feliz...
Encontrou algum erro de ortografia ou qualquer outra pérola? Mande-nos um e-mail avisando!
Obrigada pela visita!! Volte SEMPRE!!!!!
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...