-

Review - Vain - Amelie Fisher


 Lido em: Julho de 2014
Autor: Vain
Gênero: Jovem Adulto
Editora: Amelie Fisher
Páginas: 390
Ano: 2013
Comprar: Amazon
Nota:Skoob
Se você está procurando uma história sobre uma menina boa, humilde, que foi ferida por alguém em que ela pensou que podia confiar, apenas para descobrir que não é tão vulnerável quanto pensou que era e descobre um lado poderoso de si mesma que se apaixona pelo cara que a ajuda a descobrir quem é, blá, blá, blá... Então você vai odiar a minha história.
Porque a minha história não é a que você lê cada vez que dobra a capa do romance mais recente. Não é o conto de "eu posso fazer qualquer coisa, agora que te encontrei/sou mal entendida, mas um dia você vai me encontrar irresistível por causa disso". Por quê? Porque, se eu for honesta com você, sou uma cadela completa. Não há nada legal sobre mim. Eu uso meus amigos, abuso de drogas, sou viciada em sexo e moro em Los Angeles.
Sou o pior pesadelo de qualquer amiga e a fantasia de qualquer garoto.
Sou Sophie Price... E esta é a história de como eu fui da menina mais invejada do mundo para a menina que ninguém queria ao redor e porque eu não trocaria isso por nada no mundo.

Shopie é uma típica garota rica, mimada e fútil. Não faz nada da vida além de se drogar, ir a festas e gastar dinheiro em compras de coisas que provavelmente ela nem irá usar. Para ela e sua família, o mais importante é manter as aparências, e isso ela sabe fazer bem, pois Shopie aprendeu desde pequena a se preocupar apenas com o que está fora, deixando de lado o que está dento. Ela não tem amigos verdadeiros e sua vida não passa de uma farsa. Com um rosto e corpo perfeitos, ela tem tudo o que quer. Seus pais negligentes sempre deram o que ela desejava e ela teve uma vida onde usar as pessoas para alimentar seu ego é normal. Egocêntrica e egoísta, Shopie não tem responsabilidades e não se importa com a consequência dos seus atos, porém um dia as coisas mudam e o mundo de Shopie é posto de cabeça para baixo. Ela é pega usando drogas em uma festa e seu pai, cansado de todas as vezes que teve que livrar a barra da filha, deixa que ela seja condenada e enviada para cumprir pena de seis menes em um orfanato chamado Masego, para crianças mutiladas, em uma cidadezinha da Africa.

Eu não me sentia real. Me sentia exposta e isso me deixou nervosa, mas me encarei no espelho aquela manhã. Eu memorizei essa garota. Essa garota era meu verdadeiro eu. Assustada. Inútil. Amiga horrível. Filha terrível. Bem educada mas limitada demais em ideias para valer a pena. Bela e ainda sim repulsiva…

Nas primeiras páginas não tem como não detestar Shopie, mas também sentir pena dela, pois vemos que ela é infeliz, que ela age assim para chamar atenção e que ainda não encontrou nada que desse sentido a sua miserável vida. Porém quando Shopie chega em Massego e se depara com a situação infeliz das crianças que ela foi designada para ajudar a cuidar, ela percebe que a vida nunca girou em volta dela e do seu umbigo. E ela percebe também, que ali ela não precisa fingir, que em meio às crianças ela pode deixar o seu verdadeiro eu aparecer sem ter medo de ser julgada.

Quase não reconhecemos a protagonista das primeiras páginas com a garota do final do livro. Shopie aprende o que é dificuldade e necessidade, mas acima de tudo, ela aprende com as crianças o que é amor e amizade verdadeiros.  Ela é forçada a cavar fundo dentro de sua alma para retirar coragem, compaixão e amor para passar as crianças e isso faz dela uma pessoa diferente, ela, que estava costumada apenas em querer o seu bem estar, passa a se preocupar com o próximo. Através dessas crianças ela toma consciência do dom da vida que lhe foi dado e da importância de deixar as pessoas entrarem nas camadas mais escondidas do seu coração.

Temos um romance um pouco conturbado pois ela é uma garota que só deixava os caras a usarem, ela não tem nem ideia do que seja um relacionamento sério e ela não sebe nada sobre ficar com alguém por amor. A convivência dela com Ian / Dingane não vai ser nada fácil pois ele vê Shopie exatamente como ela é por fora e não gosta do que vê. Ele não dá muito crédito a possibilidade dela mudar e isso faz com que eles briguem bastante. Eu gosto de Ian porque ele é muito sincero e diz algumas verdades que Shopie precisa ouvir. Ian não é perfeito, mas tenta ser alguém melhor e fazer algo para ajudar as crianças e quando conhecemos à fundo a vida dele, percebemos que certas coisas valem muito mais do que ter dinheiro e uma vida fácil. 

Emfim, uma história forte e ao mesmo tempo bonita, sobre a jornada de uma garota na busca si mesma, vivendo em um cenário de desolação e sofrimento. A autora aborda um tema bem polêmico, o Exército de Resistência do Senhor na África, principalmente em Uganda, sem medo de mostrar o sangue e as partes terríveis e por mais que a gente pense que é apenas ficção, não é. Isso realmente acontece lá e é apavorante. Existe até um vídeo na internet contra o líder desse grupo. Amelie está de parabéns por fazer um livro tão bem escrito e com uma mensagem tão clara: Precisamos parar de fingir que existe apenas nós e nossas vontades, precisamos nos preocupar com os mais desafortunados e valorizar as pequenas coisas que nos acontecem e que ser feliz não é tão difícil assim. Recomento o livro para alguém que quer um livro que vai te trazer muitas emoções e lagrimas aos olhos!

"Ninguém pode conhecer a felicidade sincera, Sophie, sem primeiro ter conhecido a tristeza. Nunca se pode apreciar a enormidade e a raridade de uma felicidade ardente sem ver a miséria, no entanto, tão injusto quanto possa ser."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou do post? Então comente e me faça feliz...
Encontrou algum erro de ortografia ou qualquer outra pérola? Mande-nos um e-mail avisando!
Obrigada pela visita!! Volte SEMPRE!!!!!
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...