-

{ Resenha } Incendeia - Me de Tahereh Mafi


Lido em: Julho de 2014
Título: Incendeia - Me
Autor: Tahereh Mafi
Gênero: Ficção, Distopia
Editora: Novo Conceito
Páginas: 384
Ano: 2014
Nota:
UM DIA EU POSSO ROMPER
UM DIA EU POSSO ROMPER
E ME LIBERTAR
NADA MAIS VAI SER IGUAL
O destino do Ponto Ômega é desconhecido. Todas as pessoas com quem Juliette se importa podem estar mortas. Talvez a guerra tenha chegado ao fim antes mesmo de ter começado. Juliette foi a única que restou no caminho d O Restabelecimento. E sabe que, se ela sobreviver, O Restabelecimento não sobreviverá. Entretanto, para destruir O Restabelecimento e o homem que quase a matou, Juliette vai precisar da ajuda de alguém em quem nunca pensou que pudesse confiar: Warner. Enquanto eles lutam juntos para combater o inimigo, Juliette descobre que tudo que ela pensava saber sobre seu poder, sobre Warner e até mesmo Adam era uma mentira.

E mais uma série chega ao fim!! Estava muito ansiosa pra ler esse livro, pois Tahereh fez um ótimo trabalho em Liberta-me, deixando uma promessa de emoções conflitantes e muita ação para o final da trilogia. Confesso que estava com um pouco de medo, pois sabemos que em distopias é comum que alguns personagens morram e que algumas perguntas fiquem no ar, porém devo dizer que a autora amarrou as ponta soltas e vez um final digno de ser relido. 

Juliette pensa que todos os seus amigos estão mortos, pois na infeliz tentativa de rebelião contra o Restabelecimento o ponto ômega foi destruído e ela acorda, depois de ser ferida gravemente por Anderson , pai de Warner e comandante do Restabelecimento, em uma casa desconhecida, na presença do garoto que a deixa completamente em conflito consigo mesma. Mas ele é tão ruim assim? Ele salvou a vida dela, não é? Juliette não tem mais nada, ela perdeu tudo e tem apenas duas opções, pode escolher viver sozinha e escondida do mundo novamente ou se juntar a Warner e se vingar. No decorrer da trilogia percebemos a grande mudança na protagonista. No primeiro livro, ela estava quebrada e inconsolável e a relação com Adam trouxe um pouco de vida para a existência dela, no segundo livro, ela entra em uma viagem de conhecimento sobre si mesma, mas no terceiro ela simplesmente incendeia, pois se transforma em alguém consciente de si mesma e muito mais corajosa, aquela garota vítima da situação da qual nasceu deixa de existir para dar lugar a uma personagem forte e determinada. Descobrimos tudo o que ela é capaz de fazer e não só apenas o poder da força física, mas o poder da liderança que há em Juliette e a convicção dela me arrastaram freneticamente pelas páginas do livro para saber o que aconteceria.
"Mas eu nunca havia sido tão completamente roubada. Amor e possibilidade, amizades e futuros: foram-se. Preciso começar do zero agora; enfrentar o mundo sozinha de novo. Tenho de fazer uma última escolha: desistir ou ir em frente.
[...]
a vingança
eu penso
nunca pareceu tão doce". - p.16
Eu sabia desde o começo da série que iria cair de amores pelo Warner e não deu outra. Ele simplesmente superou minhas expectativas!! Que sexy !!  As cenas dele e Juliette são carregadas de tensão e desejo que é difícil não querer que eles fiquem logo juntos para acabar com a agonia.  O que talvez me deixou um pouco frustrada foi o fato de Juliette ter superado o relacionamento com Adam tão facilmente, eu achei mesquinho da parte dela, mas a autora consegue fazer com que entendamos o porque das decisões da protagonista e no final tive que concordar com ela, para alguém que viveu a vida toda trancada em sua própria mente e corpo e agora tem a oportunidade de fazer algo grandioso, não fazê-lo seria desperdiçar a vida que lhe foi dada! Então é como se ela dissesse: Dane-se o que os outros pensam de você, pois a vida é sua e ninguém vai vivê-la por você. Ame quem você quiser e não se arrependa!!
Eu cheguei muito longe para perder essa luta.
Incendeia-me foi um livro intenso do começo ao fim, com muitas coisas acontecendo e muitas mudanças de comportamento por parte dos personagens. Há quem diga que o livro ficou mais focado em quem Juliette deveria escolher, Warner ou Adam, mas eu não vejo dessa maneira. Foi um livro sobre Juliette se assumir, se revelar ao mundo e não temer mais o seu poder ou a si mesma. "Não tenho mais medo do medo, e não vou deixá-lo mandar em mim." Ela deveria tomar uma decisão e tomou. Enfim, é um desses livros que lemos e ficamos com aquela sensação de dever cumprido, acho que todos os livros deveriam terminar assim. Intensos e arrebatadores, que nos arrancam suspiros e lágrimas. Parabéns Tahereh por essa conclusão perfeita e por uma trilogia ótima. Estou ansiosa por mais livros seus!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou do post? Então comente e me faça feliz...
Encontrou algum erro de ortografia ou qualquer outra pérola? Mande-nos um e-mail avisando!
Obrigada pela visita!! Volte SEMPRE!!!!!
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...