-

Review - If i Stay - Gayle Forman


Lido em: Dezembro de 2013
Título: If i Stay
Autor: Gayle Forman
Gênero: Ficção, Romance, YA
Páginas: 240
Ano: 2009
Comprar: Amazon
Nota:
Mia é uma adolescente como tantas outras. Tem pais amorosos, uma melhor amiga e um namorado apaixonado. Sua vida, no entanto, não é livre de escolhas dolorosas, como decidir se permanece fiel ao seu primeiro amor – a música –, mesmo que isto signifique perder seu namorado e deixar todos os que ama para trás.
Em uma manhã de fevereiro, Mia sai para um passeio com a família e, em um instante, tudo muda. A última coisa que lembra é estar no carro com seus pais e seu irmão mais novo, Teddy, em uma estrada repleta de neve. Enquanto tenta entender se está morta ou não, Mia é levada para um hospital, onde, com seu corpo em estado de coma, reflete sobre seu passado e tenta decidir se vale a pena lutar pela vida.

Mia é uma garota normal de 17 anos, apaixonada por seu violoncelo e música clássica. Com uma amiga incrível e uma namorado fofíssimo e super apaixonado, ela não poderia estar mais feliz. Porém um acidente de carro vai mudar completamente a vida de Mia. Agora ela se encontra em uma cama de hospital, totalmente intubada e cheia de fraturas. Mia vaga em um lugar entre a vida e a morte e cabe a ela escolher se quer seguir em frente e encontrar a família que perdeu no acidente ou se vai ficar e enfrentar uma vida sem eles. 

Narrado de uma maneira tão delicada e cuidadosa, não há como não se emocionar com a história dramática de Mia. Ela tinha tudo para ser a típica personagem clichê sofredora e infeliz, porém Gayle conseguiu administrar muito bem todo o drama do livro impondo força e coragem à personagem, tornando Mia não só cativante, mas inspiradora.

É por por meio de flashbacks e dos pensamentos dela que vamos conhecendo como era sua forte relação com a família e o quanto Mia os amava, assim como a relação profunda que ela tem com sua amiga Kim e como ela se apaixonou perdidamente por Adam. Os dois serão peças muito importantes na balança de Mia. Eles vão fazer de tudo para ficarem todo tempo ao lado dela e cada uma vai influencia-la de uma maneira diferente. Porém Adam é quem simplesmente ganhou meu coração. Ele se recusa a deixá-la partir e esse inconformismo dele é ao mesmo tempo triste e bonito, pois ele não quer que ela fique apenas por egoísmo, por não querer viver sem ela, mas porque ele não acha justo ela não poder realizar seus sonhos, ele não acha certo que ela escolha a maneira mais fácil de resolver as coisas. O texto vai entrelaçar passado e presente de forma que as respostas que Mia precisa para e decidir estão, tanto ligadas com as pessoas que estão com ela no hospital, como também nas lembranças do passado. 
Está tudo bem, ele me diz. Se você quiser ir. Todo mundo quer que você fique. Eu quero que você fique mais do que jamais quis algo na minha vida. A voz dele se quebra em emoção. Ele para, limpa sua garganta, respira fundo, e continua. Mas isso é o que eu quero e eu posso entender o porque pode não ser o que você quer. Então eu só quero te dizer que eu entendo se você se for.
Para mim, essa foi umas das partes mais tocante do livro. É quando o avô de Mia está sozinho no quarto com ela e a deixa livre para escolher o que fazer, sem culpas ou ressentimentos. Eu simplesmente não consegui segurar as lágimas. Foi tocante de mais, profundo de mais. Ali ela podia desistir de todo e partir, pois ela só estava esperando por essa liberação. Foi um momento onde eu não pude saber qual seria a decisão dela, não havia como saber se ela escolheria ficar ou partir e isso me deixou emocionadíssima. A outra parte que literalmente partiu meu já maltratado coração foi quando Adam tenta a última carta que tem na maga e leva seu iPod com as músicas clássicas que ela tanto ama, coloca nos ouvidos dela e fala que fará tudo o que ela quiser se ela voltar. Até mesmo deixá-la se fosse a vontade dela. Ele é perfeito!
Eu estava conversando com Liz e ela disse que talvez voltar para sua antiga vida seja doloroso demais, que talvez seja mais fácil para você nos apagar. E isso seria uma droga, mas eu faço. Eu posso perder você assim se eu não te perder hoje. Eu te deixo ir. Se você ficar.
Bom o que posso dizer depois de tudo? If i Stay não é um livro sobre a morte, por mais triste que ele pareça, mas sim sobre a vida e os motivos que nos levam a continuar lutando por ela, sobre força, coragem e, sobretudo, sobre o amor da família e dos amigos que nos cercam. Um dos poucos livros que foram capazes de me tirar tantos suspiros e lágrimas!! Simplesmente magnifico. Recomendo para quem precisa de uma dose de emoções fortes e, principalmente, de esperança. 

A Novo Conceito confirmou que publicará  tanto If I Stay quanto a duologia Just One Year. Se Eu Ficar já havia sido lançado anteriormente pela Rocco, porém receberá uma nova edição, provavelmente com nova capa. E para completar, a adaptação da história para as telonas já está sendo gravada.

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Adorei a resenha, apaixonei-me pela hist´ria e decidi que tinha de ler....
    E já foi lançado cá em Portugal, mas achei a capa muito simples, comparada com essa maravilhosa do Brasil..
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  2. Puxa, ainda não havia conhecido esse livro, e quando comecei a ler a sua resenha já fiquei com um pé atrás, mas ao decorrer do seu texto eu fui percebendo que a história parece ser incrível e deve ser lida. Vou esperar por essa edição da Novo Conceito (porque não gostei da capa da Rocco) e tentar lê-lo em 2014.

    http://discodivinil.blogspot.com.br/

    Grande abraço!

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então comente e me faça feliz...
Encontrou algum erro de ortografia ou qualquer outra pérola? Mande-nos um e-mail avisando!
Obrigada pela visita!! Volte SEMPRE!!!!!
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...