-

Resenha - Um toque de Vermelho - Sylvia Day

Lido em: Dezembro de 2013 
Título: Um toque de Vermelho - Renegade Angels #1 
Autor: Sylvia Day 
Editora: Paralela 
Romance Sobrenatural Hot 
Páginas: 304 
Ano: 2013 
Comprar: Saraiva, Amazon
Nota:
Andrian Mitchell não é um homem qualquer. Além de ser o mais sensual, elegante e charmoso dos seres, também é o grande líder de uma unidade de elite de Operações Especiais dos Serafins. Sua missão: controlar vampiros e Licanos. Mas o seu encontro, depois de quase duzentos anos, com a alma da mulher que ama, no corpo da bela Lindsay, os leva a uma proibida paixão que poderá colocar tudo a perder.

Lindsay tem um pai amoroso e um novo emprego que promete pagar o bastante para ela ter uma vida tranquila e é no aeroporto a caminho dessa nova vida que ela encontra um homem magnificamente sexy e poderoso e acaba se envolvendo com ele. Há muito mais por trás da história deles do que imaginamos. Lindsay não é apenas a mulher comum que pensamos que é. Ela também esconde alguns segredos.  Adrian por sua vez é o líder de um exército de Serafins que tem o propósito de manter na linha os serafins caídos que um dia perderam suas asas e se transformaram em Vampiros.

Sabemos desde o começo que os serafins e humanos não podem ter nenhum tipo de relação e aqueles que desobedeceram perdem suas asas, mas o que mesmos me agrada é o fato de Adrian ter desobedecido e continuar com elas. A regra não é para todos? Isso me chateou bastante pois conhecemos o outro lado da história e não considero os Vampiros de todo mal. Eles optaram pelo amor de suas vidas independente da vida que lhes aguardava no futuro, já Adrian é um covarde imbecil e tem sido o maior hipócrita existente há séculos. Ele pune os outros que fazem a mesma coisa que ele vem fazendo - amar um mortal. 

“Eles nunca tinham ficado separados por tanto tempo. Seus reencontros eram sempre aleatórios e imprevisíveis, mas nunca deixavam de ser arrebatadores. Eram almas gêmeas, apesar dos caminhos opostos que suas vidas tomavam. O interminável ciclo de mortes imposto a ela, e sua incapacidade de lembrar o que significavam um para o outro, era seu castigo por não respeitar a lei que ele havia sido criado para pôr em prática.”
Eu não acho que ele foi punido o suficiente, pois ele sempre tem esses momentos com ela enquanto os outros tem que renegar sua natureza para tê-los!!! Mas o que mais deixou a desejar foi o fato do livro ser sobre almas gêmeas que sempre se encontram e se amam independente do que aconteçam e isso mudar ao longo do livro. Shadoe é a alma que Adrian ama desde o começo da sua existência, porém ela agora está no corpo de Lindsay e no começo até sentimos empatia por Shadoe e pela história triste deles de sempre se separarem, mas aí, de uma hora para outra, ela passa a ser uma dissimulada manipuladora, alguém que deveria deixar de existir... WTF? Mais rápido ainda, Adrian descobre que o amor que sentia a séculos por ela foi substituído pelo que sente pela da mortal ao qual a alma de Shadoe está ligada. Me senti confusa e um pouco frustada com isso.

Eu nunca tinha lido nenhum livro da Sylvia Day e confesso que não sabia o que esperar. Eu adoro livros sobrenaturais e Um toque de vermelho mistura Anjos, Vampiros e Lobisomens, ou Licanos como a autora os chama, os últimos na verdade foram os que eu mas gostei. Achei a história deles muito triste, um tipo de servidão eterna sem chances de sair a não ser que sejam mortos, bastante revoltante. No geral é um livro decente, com um enredo interessante e personagens que eu gostaria de conhecer mais. Principalmente Elijah e Vasthi, um Licano e uma Vampira, personagens com muito potencial e que certamente formariam um casal explosivo. Acredito que aparecerão mais no próximo livro.

Enfim, apesar dos pesares, eu gostei do livro. Uma história que me causou revolta e ao mesmo tempo empatia, e se conseguiu desencadear algum tipo de emoção, acredito que tenha valido a pena, pois quando não sentimos nada com a leitura é que devemos nos preocupar. Gostei dos protagonistas e apesar de ter um pé atrás com Adrian ele transborda tanto de paixão que não há como detestá-lo de todo. Espero que nos próximos livros ele lute de maneira diferente e coerente. 

Se você quer um livro sobrenatural mais "adulto", já que tem momentos bem quentes entre os pombinhos, recomendo esse livro. Ele não é o típico livro "morri de amores" mas ainda sim é bastante bom e vale a pena conferir.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou do post? Então comente e me faça feliz...
Encontrou algum erro de ortografia ou qualquer outra pérola? Mande-nos um e-mail avisando!
Obrigada pela visita!! Volte SEMPRE!!!!!
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...