-

Review - Beautiful Bastard - Christina Lauren


Lido em: Julho de 2013
Título: Beautiful Bastard 
Autor: Christina Lauren
Editora: Gallery Books
Gênero: Sensual-Hot
Páginas: 320
Ano: 2013 
Comprar: Amazon | Saraiva
Nota:

Uma estagiária ambiciosa. Um executivo perfeccionista. E um relacionamento ardente e totalmente perigoso! Esperta, dedicada, prestes a cursar um MBA, Chloe Mills tem apenas um único problema: seu chefe, Bennet Ryan. Ele é exigente, insensível, sem consideração - e completamente irresistível. Um belo cretino. Bennet acaba de retornar da França para assumir um cargo importante na empresa de comunicações de sua família. Mas o que ele não poderia imaginar era que a pessoa que o ajudava enquanto ele estava no exterior era essa criatura linda, provocadora e totalmente irritante que agora ele tem de ver todos os dias. Ele nunca foi do tipo que se envolve em relacionamentos no ambiente de trabalho, mas Chloe é tão tentadora que ele está disposto a flexibilizar essa regra - ou quebrá-la de uma vez - para tê-la. Por todo o escritório! Mas o desejo que um sente pelo outro cresce tanto que Bennet e Chloe terão de decidir o que estão dispostos a perder para ganhar um ao outro.
Eu nunca fui e nunca vou ser fã de livros onde os homens tem a mentalidade de que são eles que estão no comando e as mulheres tem a obrigação de satisfazerem seus desejos e se contentar com o que eles quiserem dar a elas e, para minha completa decepção, Bennet é esse tipo de homem. Eu li o livro inteiro com raiva mortal dele e ainda estou sentindo essa raiva até agora! Claro que essa é minha opinião, cada um tem seu gosto e respeito isso.

A história se resume basicamente a Chloe e Bennet fazendo sexo selvagem em quase todos os lugares da empresa em que eles trabalham, mais um ponto negativo, pois sexo louco e sem sentido não faz meu gênero literário. Eles se odeiam, brigam e se estapeiam a maior parte do tempo e um segundo depois, sem mais nem menos, estão fazendo coisas que até Deus dúvida que duas pessoas podem fazer, terrivelmente irritante, sem graça, e o pior de tudo é que esse ódio é sem razões claras. Não sei até agora qual o motivo de Bennet ser o babaca que é nem a razão deles trocarem tantas farpas entre si. Chloe, por outro lado, é quem salva a história. Ela é batalhadora, estuda e trabalha duro para ser alguém na vida e não é essas garotas atrapalhadas e ingênuas que a maioria dos livros nos trazem, ao contrário, ela é quem põe o senhor gostosão no devido lugar, sem ficar chorando ou pedindo para ser salva pelo príncipe encantado. Gostei dela! 
Eu não quero ser a mulher que sacrificou suas ambições por um homem!
A linguagem é simples, clara e direta, porém achei que houve excesso de palavrões, mas já que o livro é pra ser hot, extremamente hot, é normal que esse tipo linguagem mais vulgar seja usado. A narração é em primeira pessoa, intercalada entre Chole e Bennet, com isso podemos saber o que os dois estão pensando um sobre o outro, nos ajudando assim a amarmos ou odiarmos eles mais facilmente.

A esse ponto da resenha você deve achar que eu odiei a livro. Bom, tenho que dizer que não está na minha lista de favoritos, mas eu não odiei, só que livros onde relacionamentos baseados em luxúria extrema e sexo em 80% das páginas definitivamente não me agradam. Porém, nas últimas páginas do livro, Bennet tomou algumas decisões dignas de um homem de caráter e me fez questionar o poder de mudança que um ser humano tem dentro de si e as diversas eventualidades que o levam a ter a personalidade que tem. Isso não me fez gostar mais dele não, mas agiu de maneira incentivadora para que eu queira ler o segundo volume da série.

Enfim, se você gosta de histórias sem "frescuras" românticas, pois o livro não pode de maneira nenhuma ser considerado romântico, já que ele é sobre sexo e ódio sem sentido, Beautiful Bastard é uma boa pedida. A previsão de lançamento no Brasil é para outubro e  a publicação será feita pela editora Universo dos Livros.


Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Nossa, pela sinopse pensei que ele fosse totalmente diferente. E já tenho minhas experiencias ruins com livros hot, deixo essa guardada para uma leitura beeeeeeeeeeeeem longínqua.

    ResponderExcluir
  2. A capa é o mais legal. Lembro de Justin Timberlake e do filme Amizade Colorida k. Eu já havia falado que historias hots não me atraem muito, e essa não seria diferente, mas acho que leria, mas nao é uma exclusividade minha. Eu não curti porque toda a minha magia de romantismo vai embora com esse livro, quero fofura, mas nao gosto de for extremo, sei lá, eu fico sempre no meio termo quanto ao amor nos livros. Acho que esse é uma boa historia, parece ser facil a linguagem mesmo, ja que nao vi muitos conflitos nesse livro.

    ResponderExcluir
  3. Este tipo de literatura já está me cansando... E quando o livro é muito vulgar, acho que torna a leitura apelativa.. e cansativa também.
    Adorei sua resenha!

    Beijos
    Dani
    http://chabiscoitoseumlivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Gente essa moda de livros hot tá cansando... E a maioria parece ser só sexo, sexo e sexo.

    ResponderExcluir
  5. A história não me cativou assim tanto e essa capa não ajuda nada :/

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então comente e me faça feliz...
Encontrou algum erro de ortografia ou qualquer outra pérola? Mande-nos um e-mail avisando!
Obrigada pela visita!! Volte SEMPRE!!!!!
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...